EFEITOS DO CHÁ DE AYHUASCA - DEPOIMENTOS





Efeitos da Ayahuasca = transe

Como a floresta de onde se origina, seus efeitos são fortes, intensos e definitivos. Durante milênios, curou o nativo por meio dos ensinamentos, abrindo sua intuição e fazendo-o se conectar com aquilo que deseja, tornando-se, assim, uma Planta Mestra, embora tenha sido, desde as descobertas das Américas, motivo de curiosidade científica.
Importante dizer que é " lenda" afirmar que todos passam mal ao tomar o Sacramento. Na realidade, pode ocorrer uma limpeza, apenas isto, que esta longe de ser comparada com " passar mal".

Nós, leigos das cidades, analisamos que nos últimos cem anos conseguimos, a partir da observação direta, afirmar com segurança (embora estas afirmações careçam de comprovação científica) que a Ayahuasca ajuda a:

- diminuir a depressão, religando-nos ao Princípio Divino, gradualmente;

- ajuda os corpos sutis, pois são sete os planos de manifestação da vida neste planeta que nos permitem viver num corpo físico. Os sete planos, juntos, compõem o nosso corpo astral. A religação consiste em ajustar estes corpos sutis, criando HARMONIA que se manifesta no campo físico pelo alinhamento entre pensamentos, sentimentos e linguagem verbal ou fala;

- ativa a memória, estimulando os neurônios. Para isso são usados cantos arcaicos, de sílabas sonorizadas, que expressam a linguagem simbólica e têm como objetivo trazer as forças da Natureza e do Cosmos para a experiência humana que, desde o começo de sua presença na Terra, insiste em restabelecer o contato com o Divino. Não existe nada mais libertário do que o AMOR, a VERDADE e a HARMONIA.

CONSENSO

É unanimidade que a Ayahuasca proporciona:

1 - a consciência da imortalidade da alma;

2 - a comunicação dos espíritos desencarnados com os vivos e vice-versa;

3 - a percepção da existência de uma inteligência dos vegetais e animais, que são capazes de se comunicar com os seres humanos;

4 - a capacidade humana de ver à distância;

5 - a capacidade humana de ver o futuro;

6 - a capacidade humana de ver o passado;

7 - a capacidade humana de ver o que acontece no presente em lugares remotos;

8 - a CAPACIDADE HUMANA de TRANSFORMAR e MUDAR seu Destino;

9 - a consciência de que o coração e a mente do ser humano têm o direito Divino de vivenciar a paz interna (ORIGEM da PALAVRA CIPÓ, que vem da língua TUPI) .

A HISTÓRIA DA AYAHUASCA - da RAINHA e do REI da FLORESTA

Sua história se divide em três partes: antes, durante e depois de MESTRE IRINEU SERRA.

As plantas usadas para o preparo do chá Ayahuasca são nativas da FLORESTA AMAZÔNICA, e existem nos territórios do Peru, do Equador, da Bolívia, da Venezuela e do Brasil há milhões de anos.

Em 1500, nativos já tomavam AYAHUASCA e hoje são cerca de 22 povos: Pano, Arák, Tukano, Yagua, Iaminawa, Kaxinawá, Jawahawá, Pojanawá, Katukina, Marubo, Sharanawa, Yaminawa, Ashanika, Makuna, Piro, Cuebeo, Desana, Barasana, Siona, Tatuyo, Guahibo, Záparos, além de muitos outros que não conseguimos relacionar ainda.

A maioria destes nativos tem como imagem ancestral de MESTRE ensinador uma “SERPENTE”. Em geral, a descrição deste SER é de uma Jibóia Branca (preta para os estranhos) que surge no plano espiritual para ensinar e orientar. Em geral, esta aparição é rara, mesmo entre nativos, e é ela quem ensina os cantos cantados pelo pajé nas cerimônias tribais de Ayahuasca.

Conta-se na Tradição que os trabalhos com a Ayahuasca foram revelados a três pessoas: os irmãos Antonio Costa e André Costa e depois ao Mestre Irineu.
Fonte:http://www.portadosol.org.br/
Ayahuasca Bendita Sagrada

Ferramenta trazida por Mestres Assensos para expandir a consciência e conectar-se com o Eu Divino.

Ayahuasca Bendita Sagrada, mandada e anunciada aos quatro ventos da terra;
Deus com sua imensa sabedoria permitiu a seus filhos o Néctar dos Deuses,
fornecedor da imensidão da mente;
Permite aos homens presenciar a transposição de Corpos Astrais com alinhamento de
chákras, permite aos homens encarnados Vivencias Espirituais.
Ayahuasca Bendita Sagrada, que invade a individualidade enchendo de Presença Divina,
Ayahuasca Bendita Sagrada, que mostra o caminho, exemplifica e explica, limpa e purifica
espíritos com resíduos terrenos, cura e eleva a alma, Ao Altar Divino de Luz.



Ayahuasca
Ayahuasca, Daime ou Vinho das Almas, é o líquido resultante da decocção de duas plantas de poder: o Jagube (Banisteriopsis caapi), que é um cipó, e a Chacrona ou Rainha da Floresta (Psycotria Viridis), que é um arbusto. Um dos componentes da Ayahuasca é o Dimetiltriptamina ou simplesmente DMT. Uma substância que contenha DMT, para ser enquadrada como droga, dentro das leis científicas atuais, precisa conter 2 % de DMT. No caso da ayahuasca, esse percentual é 0,02 %, ou seja, 100 vezes menor do que a taxa mínima necessária para que a substância seja classificada como droga. Pesquisas de cunho científico, realizadas por grandes autoridades mundiais em toxicologia, etnobotânica, psiquiatria e psicofarmacologia, como os Drs.RICK STRASSMAN e CHARLES GROBB, comprovaram que a ayahuasca não é uma droga, não entorpece, não causa qualquer padrão de dependência, abuso, overdose ou síndrome de abstinência, e que, principalmente, não foi observado o surgimento de qualquer tipo de distúrbio mental posteriormente ao uso da ayahuasca. Nessa pesquisa, também foi constatado que a dose letal da ayahuasca (quantidade a ser ingerida por um organismo para que ocorra o risco de óbito) é de 7,8 litros, muito próximo à dose letal da água, que é de 10 litros; embora seja impossível uma pessoa ingerir 1 litro que seja de uma só vez. Quanto aos testes psiquiátricos, foram aplicados aqueles recomendados pela ortodoxia cientifica: o CIDl (Composite International Diagnostic Interview) com os critérios do CID 10 e DSM IIIR. c o TPQ (Tridimensional Personality Questionnaire). Constatou-se sobre os dois grupos separados para esta pesquisa científica (grupo dos “usuários de ayahuasca ” e grupo dos ” não usuários de ayahuasca “) , que: Os integrantes do grupo usuário de ayahuasca, em relação ao grupo de não usuários, mostravam-se mais reflexivos, resistentes, leais, estóicos, calmos, frugais, ordeiros e persistentes, além de mais confiantes, otimistas, desinibidos, despreocupados, dispostos e enérgicos. Exibiram também alegria, determinação e confiança elevada em si mesmo.”


Benefícios da Expansão da Consciência com o uso ritualizado da ayahuasca
Alinhamento e abertura dos chacras (retirada de bloqueios emocionais e energéticos) e acesso a conhecimentos. Existem muitas técnicas e rituais para se chegar aos estados mais profundos da consciência, como tambores, danças, jejuns, respirações, posturas corporais, etc. Com o uso de ayahuasca esse caminho é rápido. A ayahuasca abre os chacras, expande a consciência e, com maior consciência, passamos a agir. Com mais velocidade ocorre o nosso crescimento espiritual e, conseqüentemente todo o resto pode ocorrer: crescimento material, profissional e tudo o mais que desejamos em nossa vida.



Espiritualidade

A utilização da ayahuasca não pode ser mal interpretada: deve ser revestida de toda seriedade e respeito, além de sérias intenções.
Muitos pensam que, pelo fato de terem tido experiências maravilhosas, já obtiveram as respostas e foram de alguma maneira transformados. Em alguns aspectos simples realmente o foram, mas, na realidade, existem muitas camadas de condicionamento e ignorância a separar a mente superficial do eu verdadeiro.

A ayahuasca, assim como tantas outras plantas chamadas instrutoras, podem nos levar a grandes transformações, permitindo o acesso à nossa essência e às capacidades que desconhecemos. No entanto, é necessário manter concentração e seriedade, persistência e comprometimento no sentido de mudar e realmente remover velhos hábitos, que tendem a reaparecer.

A mudança requer trabalho duro e esforço. Muitas vezes, a experiência transforma, outras vezes mostra o possível, aponta o caminho, mas a responsabilidade de implementar as mudanças, assim como os méritos, é de cada um, do seu esforço pessoal, do seu empenho. A busca deve ser honesta e firme. Ninguém deve participar de uma experiência destas sem objetivos definidos.

É preciso coragem para olhar o que se apresenta, humildade de admitir suas falhas quando se tornam aparentes e, principalmente, ter a determinação de mudar seus comportamentos em função do que se revela. O grande benefício da Ayahuasca, trazido até nós pelas sociedades indígenas, é que ela dissolve os limites da mente inconsciente, desbloqueia, desfaz as barreiras culturais impostas pela forma com que fomos criados e dá acesso a conteúdos reprimidos e esquecidos por nós. Ela possibilita o reconhecimento das configurações universais da psique, os arquétipos da humanidade, junto com um leque mais abrangente de conhecimentos e maneiras de conscientizar.


A Ayahuasca é um produto da união do Banisteriopis Caapi (mariri ou jagube) e da Psycothria Viridis (chacrona ou rainha), fervidos em água


No Brasil a Ayahuasca vem sendo utilizada há milênios pelos povos indígenas da região amazônica, a proposta básica é atingir o auto conhecimento através de experiências espirituais, onde por meio de estado de expanção de conciência chega-se a um estado de integração total com o cosmos, com a natureza e com o Criador.




Caminho da Legalização da Ayahuasca
O uso ritualizado da Ayahuasca obteve respaldo legal do COFEN – Conselho – Conselho Federal de Entorpecentes, que foi extinto em 1998, tendo suas atividades absorvidas pelo então SENAD – Secretaria Nacional Anti-Drogas. Foram duas resoluções:
  1. 1986
O Dr. Domingos Bernardes da Silva Sá concluiu, através de seus estudos, que o Ayahuasca não deveria ser incluída na lista dos produtos proibidos pela DIMED – Divisão Médica do COFEN em razão de sua concentração de DMT (nesse caso, muitas outras substâncias também deveriam ser incluídas nessa lista: café, suco de laranja, etc.).
  1. 1992
O COFEN decidiu liberar oficial e definitivamente a ayahuasca por haver ampla comprovação de efeitos benéficos, com base no controle exercido pelos centros que utilizavam ayahuasca com seriedade (1986-1992) ***. Segundo observação da Comissão Multidisciplinar (médicos, antropólogos, psicólogos, enfim, todas as correntes do saber), a substância estimulava comportamentos construtivos, com grandes ajustes sociais e psicológicos dos participantes. Também foi constatado um forte senso de coesão social e cooperativismo entre os participantes da Comunidade do Daime.


2004 – O tempo passa e mudam os diretores das instituições, os nomes das instituições, os presidentes e também as tecnologias e os recursos da ciência.
Naquele ano, o então Presidente do CONAD – Conselho Nacional Anti-Drogas pediu o parecer de uma “Câmara de Assessoramento Técnico-Científico” para o processo de legitimização do uso da ayahuasca, o qual estava completando 18 anos (desde seu início em 1986, quando saiu da lista da DIMED, até 2004). O novo dirigente do CONAD, ao assumir a responsabilidade de presidir aquela instituição, que legalizou o uso da Ayahuasca, e sentindo a necessidade de se respaldar e fazer uma reavaliação da questão, determinou novos estudos e novas averiguações, tendo a Ayahuasca sido novamente aprovada. Essa Câmara de Assessoramento Técnico-Científico, concluiu que a legalização estava respaldada e alicerçada:
  • Em análise multidisciplinar;
  • No direito constitucional do exercício do culto de tradição milenar para a evolução da humanidade;
  • Ampla gama de informações sobre o assunto, obtidas:
    • de profissionais de diversas áreas do conhecimento humano;
    • de órgãos públicos;
    • da experiência comum;
    • do reconhecimento nos diversos segmentos da sociedade civil, etc.
Tendo em vista todo esse respaldo, a Câmara de Assessoramento Técnico-Científico resolveu manter a legalização do uso da ayahuasca e sugeriu a instituição de um Grupo Multidisciplinar de Trabalho (GMT), com a função de levantar e acompanhar o uso ritualizado da ayahuasca, bem como acompanhar as pesquisas sobre sua utilização terapêutica. Esse grupo é composto por representantes dos mais variados segmentos do conhecimento humano, tais como: antropológicos, farmacológicos, bioquímicos, psicológicos, psiquiátricos, jurídicos, sociais, além de Seis representantes dos grupos religiosos ayahasqueiros do Brasil.
*** em 1982 já havia sido formada a primeira comissão multidisciplinar, também formada por médicos, psicólogos, antropólogos, além de representantes do Ministério da Justiça, Polícia Federal, Exército, etc. Essa comissão deveria averiguar in loco o fenômeno Santo Daime.

Fonte:http://ceudaforcadivina.blogspot.com.br/p/ayahuasca.html
Um depoimento sobre o Santo Daime (ayahuasca)

A melhor explicação que se poderia dar diante de tanto sensacionalismo...



Por 20 anos eu formei minha família, trabalhando como agente de viagens. Nos últimos anos conduzi Workshops no Brasil usando uma planta ancestral, “medicina” ou chá, a qual tem sido usada por tribos indígenas da Amazônia há milhares de anos. Essa bebida é chamada Ayahuascae contém uma poderosa substância psicoativa e visionária chamada DMT (Dimetiltriptamina) . A DMT é encontrada em todas as coisas vivas, incluindo nós, humanos.Quando descobri a Ayahuasca, logo entendi que continuaria sendo um agente de viagens, mas agora mostrando às pessoas como fazer jornadas interdimensionais. Em nós, humanos, a DMT é produzida na glândula Pineal e pesquisas recentes indicam que a Pineal irá produzir DMT em grandes quantidades em pelo menos dois momentos das nossas vidas: no nascimento e na morte. Talvez ela prepare a chegada e a partida da alma. Pessoas que experimentam “situações de quase morte” – vendo luzes fortes, portais, ícones religiosos – relatam efeitos semelhantes aos das experiências com DMT. O processo visionário da Ayahuasca também traz o efeito de permitir que uma pessoal se resolva e se cure espiritual, psicológica, emocional e fisicamente. O chá é referido como “enteogênico”, o que significa “contém Deus dentro".
Muito provavelmente parece (minha crença pessoal) que o cérebro humano é de alguma maneira atrofiado, e que o processo xamânico de re-introduzir DMT usando Ayahuasca tem o efeito de “ligar” a Pineal de uma maneira extraordinária. Outros estudos foram conduzidos e sugerem que os cérebros pós-Ayahuasca encontram-se literalmente “re-configurados” (novas sinapses).
As moléculas de DMT são similares às moléculas da Serotonina e se encaixam nos mesmos receptores do cérebro. Isto é extraordinário porque, assim como a Serotonina, a DMT é uma chave específica que naturalmente se encaixa nesta “trava” do cérebro. Nota-se, nos diagramas abaixo, que as estruturas da DMT e da Serotonina são muito similares. Ambas se encaixam nos mesmos neuro-receptores do cérebro. As estruturas moleculares do DMT e da serotonina. A Ayahuasca é uma poção muito interessante e complexa feita a partir de duas espécies de plantas amazônicas: um arbusto chamado Psychotria Viridis (Chacrona) e um cipó chamado Banisteriopsis Caapi (Mariri/jagube) .
A Chacrona é uma planta fonte de uma quantidade relativamente grande de DMT, que é a principal fonte da experiência visionária. Todavia a DMT é inativa quando administrada oralmente porque é destruída no estômago pela enzima digestiva Monoamina Oxidase (MAO).
O Jagube contém apenas alcalóides mediamente psico-ativos, especificamente Beta-carbolinas (Harmina, Harmalina e Tetrahidrahamina) , os quais agem como inibidores de re-absorção da Serotonina pelo organismo, assim como têm propriedades pró-Dopamina. A Serotonina e a Dopamina são substâncias produzidas pelo organismo humano, similares a hormônios, e são poderosos neurotransmissores que criam estado de alerta, assim como colocam a pessoa num estado psicologicamente receptivo. Adicionalmente, esses alcalóides também agem como poderosos inibidores da enzima MAO. O interessante sobre a Ayahuasca é que, enquanto a DMT é inativa quando tomada oralmente e sozinha, os inibidores de MAO do chá permitem que a DMT permaneça intacta e ultrapasse as barreiras do sangue e do cérebro.
Assim, você tem a DMT se encaixando aos receptores do cérebro, o que produz visões, enquanto as propriedades pró-Serotonina e pró-Dopamina do chá criam um estado de alerta e receptividade.
Além disso, as propriedades de cura física da Ayahuasca são extraordinárias, para dizer pouco. A Ayahuasca tem sido investigada como um possível tratamento eficaz para o Mal de Parkinson e para depressão , por exemplo.
Já em 1928, uma substância natural chamada Banisterene foi usada com sucesso no tratamento do Mal de Parkinson. Banisterene é também um antigo e bem conhecido produto de plantas chamado Harmina. Harmina é o componente Beta-carbolina mais presente na Ayahuasca.
Infelizmente o uso de Banisterene deixou de ser usado no tratamento do Mal de Parkinson, à medida que a indústria farmacêutica evoluía no estudo de drogas sintéticas que são patenteáveis, diminuindo o interesse por produtos naturais – que não o são. Mais interessante ainda é o fato de que muitas das drogas experimentais usadas atualmente para tratar o Mal de Parkinson, que podem ser encontradas na lista da Associação da Indústria Farmacêutica Britânica, contêm poderosos inibidores de MAO, assim com possuem propriedades pró-Dopamina.
Jeremy Narby, no seu livro “A Serpente Cósmica”, comenta: “Aqui estão pessoas sem microscópios eletrônicos que escolheram, entre 80.000 espécies de plantas amazônicas, as folhas de um arbusto contendo um hormônio cerebral, as quais eles combinam com um cipó que contém substâncias que inativam uma enzima do trato digestivo, o que de outra forma bloquearia o efeito.

E eles fazem isso para modificar seus estados de consciência. Isso ocorre como se eles soubessem sobre as propriedades moleculares das plantas e a arte de combiná-las. E quando qualquer um os questiona sobre como eles tomaram conhecimento dessas coisas, eles dizem que "esse conhecimento adveio diretamente das plantas”.

Ayahuasca é a Universidade de Gaia. A Natureza alcançando os humanos.
A metáfora da “escola” na verdade não é uma metáfora de forma alguma. Tudo na Ayahuasca é sobre aprendizado. Durante uma cerimônia com a Ayahuasca, você começa num lugar e termina em outro. A próxima cerimônia traz você de volta ao lugar que você deixou. As aulas começam tal hora... o sino toca... e a “mãe-Aya” dá a lição do dia!
Falando de forma geral, as lições são universalmente profundas. As propriedades de cura e expansão de consciência da planta-mestre levam-nos a uma magnífica experiência de quem nós somos. A Ayahuasca facilita a resolução do ser humano. Resolver a condição humana requer uma consciência grandemente expandida sobre questões fundamentais: De onde viemos? Onde estamos? Para onde vamos? e Quem somos?
Uma das lições da experiência com a Ayahuasca é uma percepção bastante expandida do quê nós crescemos chamando realidade. O véu é levantado. Nós percebemos em 3-dimensões, com certeza. Mas nossa percepção se expande para além, para abranger uma realidade muito maior que “contém” a realidade 3-D. Essa realidade expandida, ou talvez realidade multi-D, não é restrita pela linha do tempo ou mesmo por causa-e-efeito. A percepção de multi-D não é algo que você fica verdadeiramente ciente apenas. Você fica também, de alguma forma, re-codificado com a memória dela. Muito tempo após a experiência com a Ayahuasca ter terminado, você se lembra do caminho de volta à extraordinária quietude desse lugar que você já habita. Você o habita como o seu Eu Superior.
Eu mencionei a questão: “Quem Sou Eu?” Os seres humanos gastam seu seus melhores esforços para viver suas vidas, para superar inseguranças, para mascarar sua dor e para ganhar status e aceitação. Infelizmente o verdadeiro Eu de um indivíduo permanece quase que universalmente oculto. Nós definimos quem somos pelo status que temos, pelo quê fazemos e por quem estamos casados. A integração do eu (humano) com o Eu Superior (divino) é uma conseqüência natural de uma percepção expandida. A partir desta integração emerge o verdadeiro Eu. O “cérebro visionado”, agora totalmente funcional, elimina as questões baseadas no medo, que o ego constrói – as questões que são a praga da condição humana. A máscara do nosso falso-eu, o” ego “ se torna irrelevante. Não é mais necessário impressionar os outros ou se envergonhar de quem somos. Nós nos tornamos resolvidos na nossa humanidade e na nossa divindade. E isto não é uma coisa para se pensar. É uma coisa para se saber. E esse saber é uma experiência atemporal para os nossos corações. O centro do coração se expande. Nós nos movemos em direção a uma nova experiência humana que é quase como os súbitos sentimentos do coração. Compaixão, intuição, percepção extra-sensorial, entrega, verdade, são todos resultados de trazer o coração intuitivo como equilíbrio para o cérebro analítico. Pesquisa recente sobre o próprio coração revela que ele contém um expressivo sistema neurológico que de fato age como um segundo cérebro. Esse “cérebro-coração” funciona coerentemente com o cérebro, à medida que o envia quantidades massivas de informação. O coração comunica com o cérebro através do sistema límbico contido no último. E a glândula Pineal (responsável pela produção da DMT) é adjacente ao sistema límbico.
Muitas pessoas acreditam (esperam) que a humanidade está às portas de um extraordinário salto. Esse salto, essa mudança, é realmente sobre o retorno da Energia de Deus à Terra. A cura está vindo para a humanidade a partir da natureza, a partir da Mãe-Terra, de Gaia. O Espírito da Terra, ou Gaia, está literalmente trabalhando com os seres humanos para a conclusão desta era e o advento de uma nova. A Natureza está trabalhando para curar a si mesma.
Terrance McKenna disse: “Uma coisa é quando você se torna interessado nas plantas (Ayahuasca) e outra coisa é quando as plantas se tornam interessadas em você.” De alguma forma, o mistério dessa mudança de era está contido no fato de que as plantas são sensitivas. Elas possuem uma consciência coletiva. Algumas plantas nos nutrem. Algumas são usadas para curar nossos corpos físicos. E outras plantas são remédios (medicina) para a alma. Elas nos ensinam o caminho de volta para o divino em nós. Elas infundem nossa consciência com a consciência da natureza.
O problema real com a humanidade é que nos esquecemos. Através das eras, nós concordamos em viver em uma prisão. Nós nos esquecemos quem somos, e nós nos esquecemos da eterna paisagem que habitamos.
A Ayahuasca está aqui para mudar tudo isso.

PAZ E LUZ



MITAKUYE OYASIN


A única coisa que me deixa muito triste em meio a tanto sensacionalismo, é que muitos institutos irresponsáveis usam o Santo Daime misturados com drogas fortíssimas e viciantes, chamam de Santa Clara e Santa Maria, mas por isso não deixam de ser maconha e cocaína... contribuem apenas com os ataques da mídia e a ignorância das pessoas... é uma pena...

Que Deus abençoe à todos e lhes mostre o caminho perfeito e divino de cada um... NAMASTÊ.
Fonte:http://fabioibrahim.blogspot.com.br/2010/03/um-depoimento-sobre-o-santo-daime.html

Postagens mais visitadas deste blog

TEONANÁCATL - COGUMELO SAGRADO,A CARNE DOS DEUSES

TIPOS DE TRANSE : COMPREENDENDO OS ESTADOS ALTERADOS DE CONSCIÊNCIA

AYAHUASCA,O CHÁ DO SANTO DAIME : CHÁ SAGRADO OU DROGA ALUCINÓGENA ?