sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

PSICOLOGIA - ESTADOS MODIFICADOS DE CONSCIÊNCIA

Resultado de imagem para Psicologia - Estados Modificados de Consciência

Psicologia - Estados Modificados de Consciência


De modo bastante conciso, pode-se definir um estado de consciência (EC), como um padrão generalizado de funcionamento psicológico (Tart, 1991). A atenção parece desempenhar importante papel no direccionamento do estado de consciência, admitindo ou negando experiências específicas que entram na consciência (Davidoff, 1983).
O estado de vigília é uma função do organismo em que o indivíduo tem consciência dos seus processos. Portanto, caracteriza-se por uma activação geral da capacidade sensorial e de relação com o meio, das funções neurovegetativas, do tónus muscular, e de todas as funções psicológicas em geral (E. Pestana & Páscoa, 1998). Neste estado de consciência “usual” ou “normal” de vigília, o indivíduo experimenta-se como existindo dentro dos limites do seu corpo físico (a imagem corporal), que o separa bastante distintamente do resto do mundo. O indivíduo tem uma percepção do meio ambiente limitada pela sensibilidade exteroceptiva. Tanto a percepção interna como a percepção do meio ambiente estão confinadas dentro de limites espaço-temporais específicos (S. Grof, 1983). Além disso, o estado “normal”, comum, desperto, é caracterizado pela lógica, pela racionalidade, pelo pensamento de causa-e-efeito, pelo objectivo direccionado e pela sensação de se estar no “controlo” da actividade mental. O pensamento “reflexivo” ocupa, aqui, um lugar de destaque. Noutras palavras, o indivíduo percebe-se como uma unidade que experimenta (Krippner, 1993). Em suma, no estado usual (ordinário) de consciência (o-SoC - ordinary state of consciousness), assimilamos e interpretamos as informações que nos são transmitidas pelos nossos sentidos em unidades de significância. Olhamos o mundo ao nosso redor e os nossos olhos seleccionam certas informações, as quais “arquivamos” (memorizamos) como um quadro parcial da realidade física. Os nossos sentidos não são capazes de apreender o todo processual e dinâmico do nosso modo de existir, no nosso universo interno e externo. Vemos o mundo como composto de muitos objectos diferentes, mais ou menos estáticos, os quais estão separados uns dos outros por espaço e, consequentemente, tornamo-nos conscientes de um filme interior (produto do processo de recognição) (Matos, 1994).
Segundo Tart (1995), as estruturas psicológicas têm características individuais que limitam e dão forma às maneiras como podem interagir umas com as outras. Assim, o biocomputador humano tem um número amplo, mas limitado de modalidades possíveis de funcionamento. Além disso, cada pessoa nasce numa cultura particular que selecciona e desenvolve um pequeno número desses potenciais, rejeita outros, e ignora muitos deles. O pequeno número de potenciais experienciais seleccionados pela nossa cultura, somado a outros factores casuais, constitui os elementos estruturais a partir dos quais é construído o nosso estado comum de consciência.
Simões (1997a) realça também que, contrariamente ao suposto geralmente, o estado habitual de consciência, em vigília, não é o mais estável, podendo mesmo ser considerado como não-usual, impossível de manter por longo período de tempo, sendo isso conseguido através de um input de estímulos perceptivos exteriores e proprioceptivos, a que se junta um discurso contínuo interior.
Em termos gerais, um estado modificado de consciência (EMC), pode ser definido como um estado mental que pode ser subjectivamente reconhecido, por um indivíduo ou por um observador objectivo desse indivíduo, como representando uma diferença no funcionamento psicológico daquele estado “normal”, alerta e desperto do indivíduo (Krippner, 1993). No entanto, é de realçar que um EMC não é definido por um conteúdo particular da consciência, por um comportamento ou por uma modificação fisiológica, mas em termos do seu padrão total (Tart, 1991).
A designação altered states of consciousness, foi utilizada pela primeira vez por Charles Tart no final dos anos 50 (Drouot, 1996). O mérito de Tart foi isolar os estados modificados de consciência provocados pelas drogas, alargando o fenómeno da expansão da consciência a um grande número de fenómenos como a meditação, o Yôga, os sonhos lúcidos, a auto-hipnose, o transe, os estados de êxtase, as vivências místicas, etc. (Descamps, 1997a). Contudo, segundo Simões (1997a), a expressão estados alterados de consciência (EAC) justifica-se apenas quando existe obnubilação de consciência. Assim, na sua opinião (Simões, 1997c), «estados modificados de consciência» é a tradução preferível da designação anglo-saxónica altered states of consciousness.
No entanto, para Tart (1995), os termos estado de consciência (EC) e estado modificado de consciência (EMC) passaram a ser usados de maneira demasiado imprecisa, significando qualquer coisa em que se pense no momento em que são experimentados. Por isso, este autor propõe os novos termos: «estado distinto de consciência», «estado básico de consciência» e «estado distinto modificado de consciência», para uma maior precisão. Um estado distinto de consciência (d-SoC - discrete state of consciousness) é um padrão ou configuração dinâmica singular de estruturas psicológicas, um sistema activo de subsistemas psicológicos. Embora as estruturas/subsistemas componentes mostrem algumas variações entre si no interior de um estado distinto de consciência, as propriedades do padrão geral, do sistema geral, são reconhecivelmente as mesmas. Apesar da variação subsistémica e ambiental, um d-SoC é estabilizado por alguns processos, mantendo assim a sua identidade e função. São exemplos de d-SoC: o estado desperto comum, o sono sem sonhos, o sono com sonhos, a hipnose, a intoxicação alcoólica e por canabinóides (e.g., haxixe), e os estados de meditação. Quanto ao estado distinto modificado de consciência (d-ASC - discrete altered state of consciousness), refere-se a um d-Soc que difere de algum estado básico de consciência (b-SoC - baseline state of consciousness). Em geral, o estado normal de vigília é considerado o estado básico. Um d-ASC é um novo sistema de características singulares próprias, o que implica uma reestruturação da consciência. “Modificado” é usado como termo puramente descritivo, sem ter valores agregados a si.
Os estados modificados de consciência caracterizam-se por um decréscimo na capacidade de autocontrole e da lógica, por mudanças na percepção do «eu» (Fernald, 1997), por alterações espectaculares da percepção ao nível sensorial e ao nível emocional, por importantes manifestações psicossomáticas, e por profundas modificações do pensamento e do comportamento, no sentido de uma libertação, de uma expansão, de uma abertura a nós próprios e ao mundo que nos rodeia (S. Grof, 1997).Para Dittrich (1997), as características gerais dos estados modificados de consciência, podem resumir-se nos seguintes pontos:

1. Representarem um desvio do habitual estado de consciência do indivíduo saudável, quanto ao seu funcionamento psicológico ou percepção subjectiva, não apenas ao nível da coordenação motora, mas igualmente quanto à consciência de si mesmo e no relacionamento com o mundo, como que constituindo uma realidade separada no tempo e no espaço;

2. Durarem apenas uma ou poucas horas ao contrário das perturbações psiquiátricas;

3. Poderem ser auto-induzidos ou, pelo menos, de indução voluntariamente aceite;

4. Ocorrerem “normalmente”, não sendo o resultado de doença ou de circunstâncias sociais adversas;

5. Serem considerados “irracionais”, “anormais”, “exóticos” ou até “patológicos” pelas normas sociais dominantes na sociedade ocidental.

Na génese dos conteúdos dos EMC encontra-se um processamento da informação resultante da experiência, sendo aquela tratada como material ambíguo, temporariamente presente, condicionado pelo seu conhecimento prévio e por esquemas cognitivos. Outros factores intervenientes são a análise estrutural e semântica, por comparação com informação previamente armazenada. Contudo, é de realçar que, no EMC não ocorre apenas uma perturbação cognitiva, mas também uma alteração do humor ou afecto. No fundo, trata-se de uma vivência, em que a totalidade da personalidade é envolvida e por isso susceptível de modificar as cognições (Simões, 1997a).
Estes estados de consciência podem ser produzidos naturalmente (e.g., sono, sonho) ou através de esforços intencionais, tais como, danças, meditação, hipnose, ou ingestão de drogas (Davidoff, 1983; Fernald, 1997). Portanto, os EMC podem ser induzidos por processos naturais, psicológicos, ou por agentes exógenos, o que aponta para uma base psicofisiológica deste fenómeno (Simões, 1997a).
De acordo com Simões et al. (1986), os agentes de indução mais importantes de estados modificados de consciência, são:

1. Alucinogéneos de primeira ordem: mescalina; LSD (dietilamida do ácido lisérgico, ou apenas, «ácido»); psilocibina; N,N-dimitiltriptamina (DMT); e o 9-THC, a substância activa do haxixe e da marijuana;

2. Alucinogéneos de segunda ordem: escopolamina; gás hilariante (óxido nitroso); muscimol, a substância activa do amanita muscaria (espécie de cogumelo venenoso). O seu efeito é caracterizado, frequentemente, por obnubilação da consciência e, mais raramente, por alucinações cénicas;

3. Redução dos estímulos do meio externo ou contactos ambientais, em sentido lato, o que inclui: a privação sensorial; estados hipnagógicos; hipnose; técnicas auto-hipnóticas como o Treino Autogéneo de Schultz; e técnicas de meditação;

4. Aumento dos estímulos do meio ou contactos ambientais (inundação ou sobrecarga de estímulos sensoriais). Há basicamente dois tipos diferentes: (1) uma estimulação intensa monótona e rítmica de vários órgãos sensoriais; e (2) “bombardeamento” sensorial com estímulos muito variáveis.

Outros agentes que provocam estados modificados de consciência, que não encaixam neste esquema são, por exemplo, a combinações de diferentes destas técnicas, a hiperventilação, a privação de sono (Dittrich, 1997), a provocação de sentimentos mais fortes, quer de tipo negativo (medo, dor, abandono) quer de tipo positivo (protecção, sentimentos de auto-estima e felicidade, elegibilidade, condescendência, corrente de força), a fome, o jejum, o frio, o calor, o jogging, o alpinismo, o mergulho (Scharfetter, 1999), ou um esforço físico extremo (S. Grof & C. Grof, 1995b).
Pensamos que na prática de Karate-Do, a concentração intensa na actividade física, o aumento do ritmo respiratório, os mesmos elementos que também estão comprometidos com técnicas meditativas, e também a pressão exercida pelo perigo de sofrer algum dano físico, podem ser os desencadeadores de um estado modificado de consciência.
Contudo, C. Grof e S. Grof (1994) salientam que, a grande série de aparentes factores desencadeadores de estados modificados de consciência, sugere claramente que a vontade das pessoas em vivenciá-los, é muito mais importante do que a existência de estímulos externos.
Os EMC podem também surgir de modo espontâneo, sem causa específica discernível, muitas vezes contra a vontade da pessoa a quem acontecem. Além disso, todas as pessoas têm - pelo menos duas vezes por dia - a experiência de estados modificados de consciência: no momento de adormecer (estado hipnagógico) e no momento de acordar (estado hipnopômpico). É entre a vigília e o sono que se encontra um espaço privilegiado em que podemos ter sonhos, determinadas visões e determinadas percepções (Baudin & Tora, 1997).
Os estados modificados de consciência apresentam características precisas, compreensíveis e verbalizáveis, que ocorrem raramente durante o estado de vigília “normal” (Simões, 1997c). O número de características diferenciais determina a posição de um EMC, segundo escalas, que vão do estado de consciência normal ao EMC extremo (Simões et al., 1986).
Os estados modificados de consciência têm um conjunto de pontos comuns (conteúdos), independentemente do modo como são induzidos. A um nível dimensional, significa que os EMC têm em comum determinadas dimensões principais, independentemente da sua origem ou intensidade (Simões, 1997a). Estas dimensões são designadas por: «Auto-ilimitação Oceânica», «Autodissolução Angustiante» e «Reestruturação Visionária» (Simões et al., 1986).
A teorização dos estados modificados de consciência rompe com os paradigmas da lógica formal, nomeadamente da continuidade espaço-tempo, da contradição, da causalidade linear, da psicologia da consciência do Eu (vitalidade, actividade, consistência ou unidade, demarcação, identidade), etc., mas também com o pressuposto da consciência como produto exclusivo do cérebro (Simões, 1997a).

Fonte:http://alexandreramos.blogs.sapo.pt/1325.html

Imagem relacionada

ESTADOS ALTERADOS DE CONSCIÊNCIA NO XAMANISMO UTILIZANDO O AYAHUASCA

Imagem relacionada

ESTADOS ALTERADOS DE CONSCIÊNCIA

Amados irmãos e irmãs, com muita simplicidade e sem falso misticismo ou dogmas, explicarei sob a luz da ciência espiritual xamânica e de uma forma inteligível a todos, o que são os estados alterados de consciência e a sua relação com o vinho das almas ou com as plantas de poder verdadeiras.
Mas para isto se faz necessário adentrar um pouco dentro da parapsicologia moderna e da ciência médica, para que se possa compreender na íntegra o que é estados alterados de consciência.
O primeiro passo para tal compreensão é se compreender o que é o “sentir”. Como já devem saber amados, tudo no universo vibra, tudo no universo possui freqüências e as freqüências caminham. Portanto sentir é apenas a capacidade de detectar ou perceber as freqüências. É o choque de auras, simples assim!
O segundo passo para uma compreensão mais abrangente deste assunto é termos a consciência sobre os níveis cerebrais.

Vejam, o nosso cérebro pulsa, tem freqüências. O homem tem definido pela ciência médica dos brancos, quatro níveis de pulsações cerebrais já constatadas cientificamente e que qualquer eletroencefalograma demonstra claramente: beta, alfa, teta e delta.

Beta

é quando o cérebro humano está pulsando entre 14 e 28 ciclos por segundo. Este é o estado da vigília, homem acordado, freqüência acelerada.

Neste estado o homem está preparado para perceber o mundo da terceira dimensão, perceber a matéria mais grosseira com realidades dentro da matéria com mais rapidez como desviar de um obstáculo quando se esta dirigindo ou agir sobre reflexos motores, realizar serviços mais brutais e até guerrear fisicamente. Neste estado de beta o “sentir” do ser humano é pequeno, limitado, se atem apenas a parte grosseira das freqüências da matéria e da sobrevivência física. É no estado de beta que existe para nós o tempo e o espaço.

Também é dentro de beta acelerado que ocorre a emissão das ondas telepáticas, mas são emissões!

Alfa

é quando o cérebro esta pulsando na freqüência que oscila entre 7 e 14 ciclos por segundo. É um estado de grande paz… E o teu “sentir” se faz muito maior, capaz de perceber freqüências tão sutis e refinadas que no estado de beta nem imaginava existir.

Amados (as), já perceberam quando estão quase dormindo, ainda não dormiram, mas também não estão desperto, isto é alfa!

Aquele estado gostoso que antevê o sono, aonde parece não perceber o tempo e as perturbações não existem… É alfa!

Alfa é o estado perfeito para as suas programações mentais e é nele que acontecem a recepção das freqüências telepáticas e alguns outros fenômenos parapsicológicos como a audiovidência, a clarividência, a psicografia, a rádioestesia, energização a distância ou não e outros fenômenos ainda.

Em alfa o homem já fica com ao menos o dobro da capacidade cerebral que havia em beta e ainda possui uma memória quase perfeita. Este é o estado mental perfeito para as projeções mentais do que você deseja que se suceda, para a meditação também.

Neste estado o tempo e o espaço não existem mais.

Mantendo-se a mente acesa, consciente, em alfa profundo, facilmente se percebe a quarta dimensão, tendo acesso as tuas freqüências, lugares e podendo manter contato intimo com os seres de lá… E lá é último irmãos!

Com um pouco de treinamento qualquer ser humano pode entrar facilmente e permanecer em alfa com muita facilidade e por períodos longos, mesmo que esteja no meio de um campo de batalha.

Nos cursos de xamanismo e magia real que são ministrados gratuitamente aqui no céu nossa senhora da conceição, os irmãos e as irmãs aprendem isto e na prática com extrema facilidade.

Teta

é quando o cérebro humano está pulsando na freqüência que oscila entre 03 e 07 ciclos por segundo. Aqui também o tempo e o espaço não existem.

Neste estado o ser humano tem acesso as ferramentas como a telecinésia ou psicocinésia , também a saída do corpo astral com a materialização e até a bilocação.

Mas para se realizar a bilocação tem mesmo que ser muito bom no que faz. Pois se tem em toda a história conhecida, apenas uma meia dúzia de casos constatados.

O grau de percepção da mente quando o homem se mantém consciente em teta, é algo maravilhoso.
Neste estado de teta o homem consegue ter acesso a sua memória dna registrada em cada uma de nossas células, assim como consegue ter acesso também a sua memória espiritual. É neste estado que se é possível acrescentar a memória dna de teu corpo desta encarnação é tua memória espiritual que é eterna, enriquecendo-a muito!

Quando se encontra em teta profundo, por muitas vezes se senti um ancestral teu ser você. O conhecimento e consciência dele é você claramente!

Mas isto não é uma incorporação, é apenas você tendo acesso a “memória dna” de tuas células.

Também no estado de teta se tem acesso fácil aos arquétipos tanto os coletivos como os individuais.
É exatamente na passagem de alfa profundo para teta que ocorre os sonhos… Mas lembrem-se, como neste estado cerebral não mais existe tempo e espaço, estes micros segundos a cada passagem, podem parecer uma eternidade nos sonhos.

Com um pouco mais de treinamento, auto disciplina e auto domínio, qualquer irmão ou irmã pode facilmente atingir conscientemente o estado de teta e desfrutar muito das vantagens deste estado mental.

Nos cursos de xamanismo e magia real que são ministrados gratuitamente aqui no céu nossa senhora da conceição, ensina-se rápido como isto fazer.

Delta

é quando o cérebro esta pulsando entre 0,…… e 03 ciclos por segundo. Lembro-lhes que o zero virgula alguma coisa, porque o zero absoluto é no caso da morte do cérebro.
É em delta que o ser humano se refaz em energias para todo o dia. Pesquisas demonstram que a somatória da freqüência de delta durante o sono de uma noite toda em um homem, fica em torno de 04 minutos apenas.

Mas qual é a relação destes estados alterados da consciência com as plantas de poder?

É simples, mas primeiro quero lembrar-lhes que plantas de poder não são drogas e tem suas características bem distintas e que estão bem demonstradas no link “ayahuasca x drogas”. Ayahuasca ou vinho das almas, peyote e watchuma são planta de poder. Promovem os estados alterados de consciência, são benéficas ao corpo e auxilia manter a saúde, possuem tanto energia masculina como feminina, abre os chacras do ser humano.

Um xamã verdadeiro sabe que o homem é o templo vivo de deus, portanto apenas faz uso de plantas de poder…

Drogas

As mais conhecidas são a maconha ou “santa maria” (canabis sativa), cocaína ou “santa clara”, êxtase, craque, chá de lírio, heroína e muitas outras. As drogas são prejudiciais ao corpo causando por muitas vezes danos irreversíveis aos teus órgãos, possuem apenas um tipo específico de energia e vai fechando os chacras cada vez mais.

Somente enganadores espirituais, falsos líderes e falsos xamãs usam drogas…

Aqui nos trabalhos de luz de daime/xamanismo do “céu nossa senhora da conceição”, recupera-se os amados (as) usuários e ainda os já viciados nas drogas, com extrema rapidez. Muitas vezes apenas em questão de 12 hs de um trabalho forte

Os amados (as) aqui já recuperado e que hoje caminham na luz de novo, ultrapassam a casa dos milhares…

Mas qual a relação entre plantas de poder e estados alterados da consciência?

É que a planta de poder como o vinho das almas (ayahuasca), faz com que você se mantenha “conscientemente” no estado cerebral de teta e ainda abre os teus chacras.

Abrir um chacra do ser humano é algo demorado e não é tão simples como muitos alegam. Através da meditação consegui-se abrir os chacras e atingir o estado de teta profundo com consciência, mas isto leva às vezes meio século de um forte treino. Já quando se usa plantas de poder como o vinho das almas dentro dos rituais corretos, isto acontece em minutos apenas.

Sendo assim, através do uso correto da planta de poder, qualquer ser humano mesmo que sem qualquer treino pode ter acesso as ferramentas da mediunidade, da sensitividade total. Terá acesso à dentro de si mesmo.

Amados (as) o vinho das almas abre uma conexão entre o cérebro e o coração, revigora tua saúde e o teu amor!
Você vendo-se por dentro com a consciência alterada meus amados (as ), você aprende com muita rapidez a dar o devido valor ao teu corpo e a matéria em relação a ti que é o que habita dentro do corpo. E é com você dando o devido grande valor a você espírito e não ao teu corpo material que é apenas tua ferramenta de manifestação na matéria, de imediato os complexos como o de inferioridade ou o de grandeza “deixam de existir”…

“A planta de poder” pode auxiliar em muito a um irmão conseguir abrir teus canais com Deus, com o cosmo.

Saibam que há passagens na bíblia que fala sobre grandes profetas de deus com um cálice de vinho dourado e espumante em tuas mãos! Que vinho dourado e espumante acham vocês que era este, meus queridos?

Através das batidas de um tambor consegue-se também atingir alfa profundo ou teta também, por isto o tambor é uma das ferramentas sagradas do xamã.

Há mantras que também levam o homem a teta quando ficamos emitindo-os por longos períodos, os irmãos tibetanos usam muito destes mantras.

O estando com tua consciência alterada, ampliada, ele pode facilmente compreender as razões reais de teus traumas e ter acesso a solução e como usá-las. Pode receber com facilidade as orientações dos mentores de luz sobre a regência do senhor Jesus e da virgem mãe soberana

Um homem em beta observa uma rosa e senti ou vê algo que nem de perto é o que irá ver e sentir quando estiver em alfa profundo ou teta. Com a consciência ampliada, alterada, o amado(a) tem acesso fácil à quarta dimensão que foge por completo do conhecimento da ciência dos homens brancos. Passa a lidar com conhecimentos e dados que extrapola em muito os teus limites. Percebe cores que não conhecia antes.Consegue respostas rápidas, de perguntas que a humanidade vem se fazendo a milhares de anos, como:

Quem sou?

Aonde estou?

De onde vim?

Para onde vou?


É muito interessante lembrar que uma planta de poder é apenas uma ferramenta espiritual entregue a humanidade pela graça e misericórdia do grande espírito. Ela te eleva rápido a um alto degrau de luz, de consciência, de auto domínio e de sensitividade, a planta de poder nos rituais corretos te eleva rápido a iluminação”!

Após atingir o nirvana, o estado zen, você não mais usa a planta de poder por que está apto a caminhar por si mesmo neste grande jardim.

Aqui nos trabalhos espirituais do “céu nossa senhora da conceição”, jamais objetivamos o comércio dos conhecimentos sagrados ou a venda do vinho das almas, pois tais coisas são anátema aos olhos do grande espírito… Por isto aqui é luz, por isto aqui é amor incondicional!

Aqui não tem alucinação, tem visão…É muito comum em nossos trabalhos espirituais de daime/xamanismo muitos irmãos (as) perceberem claramente os anjos junto de nós, assim como grandes mentes também. Verem a mesma visão da mesma forma, no mesmo local e ao mesmo tempo, ou seja, não é alucinação. Apenas passaram a ver/perceber aquilo que antes não conseguiam perceber/ver, pois se encontram com tuas consciências alteradas e com teus chacras abertos… Simples assim amados(as)!

Não viso lucros nos cursos xamãnicos de luz magníficos que tenho ministrado.

Mas o mérito não é meu, amados e amadas, o mérito é do mestre Jesus (senhor absoluto abaixo de Deus, do astral superior) que me repassou estes conhecimentos através de grandes homens/mentes como o iluminado Dr. Celso Charuri fundador da pró-vida (a quem tanto agradeço e amo), meus irmãos Lakotas e outros amados ainda. Desta rede eu Gideon, sou o menor peixe de todos…
A ayahuasca que repassamos, a repassamos ao preço de custo/despesa somente, sem qualquer lucro. Mas a repassamos apenas para os irmãos (as) que já se encontram preparados para darem trabalhos de luz, porque já andam na luz e são firmes na luz.

Com o auxilio da planta de poder um irmão(a) firma-se rápido na luz.


Fonte:http://www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br/a-obra/estados-alterados-de-consciencia/


Imagem relacionada

ESTADOS ALTERADOS DE CONSCIÊNCIA SEM DROGAS

Estados Alterados de Consciência 
 
Sem Drogas
.



Desde as experiências psíquicas com 
o uso de drogas psicodélicas levadas 
adiante por personalidades como 
Aldous Huxley, Timothy Leary, 
entre outros, ocorreu urna explosão 
no uso desse tipo de substância por 
parte de quem busca "expandir os 
horizontes de sua mente".
Na verdade, esse tipo de "estado 
alterado de consciência" é conhecido 
desde tempos imemoriais, sendo que 
inúmeras são as drogas capazes 
 de provocar essas alterações 
na mente mas também várias 
são as técnicas para se, obter 
essa mudança na mente sem 
o uso de droga alguma.
Todas as civilizações primitivas 
conheciam e faziam uso regular 
de substâncias alteradoras psíquicas.
Até hoje, povos primitivos de todos 
os continentes se utilizam liturgicamente 
de plantas de poder e outras substâncias 
mágicas de forte efeito sobre a mente. 
Drogas de uso entre povos nativos da 
América do Sul, como o Tabaco 
 (Nicotiana tabacum), cuja folha era seca 
é fumada ritualisticamente   por ser 
um poderoso estimulante psíquico, 
e a Coca (Erythroxylum coca), 
cujas folhas, se verdes, eram 
mascadas e caso secas, maceradas 
e misturadas com cinzas de folhas de 
Bananeira (Musa spp., com numerosas 
variações), tendo essa mistura o nome 
indígena de Ypadu   usada para aliviar 
a fadiga, manter os níveis de açúcar do 
 sangue, além de favorecer a permanência 
da mente em "estado de alerta", sem contar 
que era usada igualmente para facilitar 
as longas jornadas em altas altitudes 
sem comida nem descanso.
Ignorando os riscos envolvidos no consumo desenfreado dessas substâncias, a ciência moderna trouxe ao seio da sociedade o Tabaco na forma de fumo para cachimbos, charutos, cigarrilhas e cigarros   para ser fumado como forma de lazer, e o Goridrato de Cocaína (conhecido popularmente como Cocaína), inicialmente reconhecida, além de poderoso anestésico, como droga estimulante e antidepressiva milagrosa.
Que ambas tem, ainda hoje, utilidade, é óbvio (o Tabaco tem utilidade na elaboração de inseticidas, e a Cocaína é usada como anestésico em cirurgias de ouvido, nariz e garganta, além de ter uso no tratamento de dores em pacientes acometidos de canceres em estado terminal). Mas óbvio é, também, que essas drogas, consumidas regularmente de maneira recreacional, podem causar graves enfermidades do corpo (o Tabaco, pela ação tóxica do veneno Nicotina, um de seus princípios ativos, causa vaso constrição no sistema circulatório, provocando infartos do coração e derrames cerebrais, além de doenças do trato respiratório   sem falar de câncer em todas as áreas de contato com a fumaça, como a boca, o nariz, a garganta e os pulmões; a Cocaína, destroi o olfato, causa rinite   se aspirada  , danifica as vias aéreas   se fumada  , tira definitivamente a sensibilidade clitoriana, vaginal e anal durante o ato sexual   se espalhada na mucosa dessas regiões  , pela ação corrosiva sobre as mucosas, provoca infarto do miocárdio   pela sobrecarga imprimida ao sistema cárdio respiratório  , e pode desencadear doenças mentais latentes, além de provocar um incontável número de suicídios, pois, após estimular, deprime, por vezes de forma insuportável.
Entre as drogas psicodélicas mais conhecidas, contam se:
LSD: Dietilamida do Ácido Lisérgico (alucinógeno semi sintético); Hydroxyethylamida do Ácido Lisérgico (principio ativo do Ololiuqui); ISO LSD (composto semi sintético); Amido do Ácido Lisérgico (princípio ativo do Ololiuqui); Mescalina (princípio alucinogênico causador de "Visões"   do Peyote) Psilocybina (principio alucinogênico do Teonanacatil).
Interessante notar, porém, que os modelos moleculares das drogas acima são muito próximos de substâncias de ocorrência espontânea no cérebro (hormônios, ou seja. agentes fisiológicos que tem papel importante na bioquímica das funções mentais). Por exemplo: O principio ativo no cacto Peyote é o alcalóide Mescalina, muito próximo, em termos de arranjo molecular, do hormónio neurotransmissor Norepinephrina (Noradrenalina), pertencente ao grupo de substâncias que provocam a transmissão de impulsos entre os neurônios (células nervosas); quimicamente. Mescalina e Norepinephrina possuem a mesma estrutura. Ambas as substâncias são derivadas da substância conhecida em química como Phenylethylamina.
Outro derivado da Phenylethylamina é o aminoácido essencial Phenylalanina (Fenilalanina), amplamente distribuída pelo organismo humano, além de presença importante em todas as bebidas dietéticas.
Psilocybina e Psilocina, os princípios ativos do cogumelo alucinógeno mexicano Teonanacatl, derivam se do mesmo composto básico de que se deriva o hormônio cerebral Serotonina: Triptamina. A Triptamina também é o composto básico de um aminoácido essencial o Triptophano.
Mas ninguém precisa, realmente, saber nada dessas confusas e complexas nomenclaturas técnicas para constatar a realidade dos fatos aqui descritos. O fato de importantes substâncias alucinógenas e hormônios cerebrais possuírem a mesma estrutura básica não é uma simples coincidência.
Essa surpreendente relação pode explicar a potência psicotrópica desses alucinogênicos. Possuindo a mesma estrutura básica, esses alucinógenos podem agir nos mesmos pontos do sistema nervoso nos quais atuam os hormônios acima, como se fossem chaves similares encaixando se nas mesmas fechaduras.
Como resultado, as funções psicofisiológicas associadas com esses pontos cerebrais são alteradas, suprimidas, estimuladas ou de alguma outra forma modificadas. Vendo se, por exemplo, a similaridade existente entre o LSD e os hormônios citados, pode se compreender o fenômeno conhecido como flashback: não é o improvável resíduo do LSD que provoca tal "viagem de volta ao passado", mas simplesmente o próprio cérebro cria esse fenômeno, por meio de uma produção excessiva (quiçá descontrolada) de seus hormônios neurotransmissores identicamente aos efeitos do LSD no organismo. Fica fácil, então, concluir que utilizando se de técnicas adequadas, não é necessário o uso de droga alguma para obter se "estados alterados de consciência'.
Basta fazer uso de algumas das técnicas iniciáticas, consagradas pelo tempo, como a Respiração Consciente; a Meditação Transcendental; ou técnicas científicas modernas como a Respiração Holotrópica, criada por Stanislav Grof, cientista com larga experiência no emprego psicoterápico do LSD, conforme relatado em suas diversas obras. 
Além delas, o sexo pode ser uma porta para a "expansão da mente", posto as alterações bioquímicas que ocorrem durante uma relação sexual realmente intensa (não obrigatória. nem forçada), são realmente potentes.
No outro extremo do eixo Eros-Thanatos (os deuses do amor e da morte, na mitologia grega), existem os esportes radicais: caça, alpinismo, vôo livre, pára-quedismo, canoagem. Todos eles provocam uma tal descarga de Adrenalina no organismo que os seus praticantes experimentam, sem dúvida, "estados alterados de Consciência”.
 E importante ter em mente que não são as  drogas em si que são perigosas, mas a relação de  cada indivíduo com elas.
 Como dissemos anteriormente, os povos indígenas faziam   e fazem   uso de substâncias psicotrópicas poderosas, potencialmente perigosas, além de capazes de levar à dependência química E veja se que não há, em sua vida tribal, silvícolas viciados em nenhuma substância tóxica, embora usem nas ocasionalmente.  Corriqueiro tornou se, porém, nos depararmos com índios que, urna vez integrados na sociedade do branco, tornaram se alcoólatras.
 Mais um caso de mau relacionamento com uma droga. E é esse o ponto de alto risco. Quando se consome uma droga, por mais poderosa que seja, num contexto ritual ou litúrgico, os riscos minimizam se; já o consumo recreacional de qualquer droga maximiza os riscos quase sempre graves.
 Por isso resolvemos revelar algumas técnicas de produzir se 'estados alterados de consciência' sem ter que recorrer ao consumo de droga alguma. Basicamente, daremos aos leitores as informações para a prática de exercícios poderosos, capazes de levar a mente a alterações semelhantes às obtidas com o consumo de doses psicoativas de drogas potentes como LSD, DMT, Messalina, Psilocybina, Bufotenina, entre outras.
 Há, é claro, exercícios mais "leves", capazes de deixar a mente em estados alterados como os obtidos com outras drogas:
 Exercícios físicos de alto impacto fazem o corpo produzir Endorfinas, um tipo de Morfina de ocorrência natural e espontânea no organismo humano. Daí se dizer que "esporte vicia".
- pode ser verdade!
Práticas de Yoga física e Meditação Transcendental alteram a mente da mesma forma que o consumo de Maconha, Haxixe, Bhang, Charas. Skunk e Óleo-de-THC fazem. Esportes de luta e combate provocam estimulação psíquica extrema, parecida com a obtida com drogas como a Cocaína e o Tabaco.O sexo, liberado e adulto, desinibe como o álcool, e provoca sensações de liberdade e prazer mais fortes que as conseguidas com a Heroína   sem destruir o "usuário"! 
Mas sexo pode viciar, já se sabe   mais uma prova dos fatos aqui citados Estimulo psíquico pode, também, vir da leitura de livros que despertem o interesse e prendam a atenção do leitor de forma que esse não consiga deixar a leitura até que o fim chegue. Diversas pessoas disseram me que ao ler meu livro “0 Quarto Segredo”, experimentaram tal sensação um impulso irresistível de ler o livro até o final, de um fôlego só, num único dia.





ALGUMAS TÉCNICAS DE EXPANSÃO DA MENTE Imaginemos que alguém deseje "alterações mentais", de molde a obter "insights" além dos possíveis com a mente "normal". A opção pela "Gnose Química" não é a única disponível.
EXERCÍCIOS:
A) Este exercício provoca, na mente, alterações semelhantes às produzidas pelo consumo de derivados potentes da Maconha (Canabinóides como o Skunk, Haxixe. Bhang, Charas, Tintura de THC, etc.).
Para realizar este exercício, as técnicas empregadas são simples. Bastará sentar se numa poltrona bastante confortável, num ambiente pouco iluminado e longe de ruídos ou distrações.
Aromas agradáveis, como os emanados da queima de incensos, são favoráveis ao momento.
As roupas usadas devem ser leves e soltas, e a pessoa precisa sentir se confortável, não passando frio nem calor.
Uma música ambiente, de preferência instrumental, poderá contribuir positivamente. 
 
Primeira prática:
A pessoa deverá iniciar uma respiração ritmada da seguinte forma: 1) Inspirar, pelo nariz, profundamente, mas sem esforço, contando, mentalmente, até quatro, enquanto enche os pulmões de ar: 2) Manter os pulmões repletos de ar, sem forçar, enquanto conta, mentalmente. até quatro; 3) Expirar, pela boca, todo o ar dos pulmões, enquanto conta até quatro; 4) Manter os pulmões vazios, enquanto conta até quatro; 5) Repetir todo o procedimento por pelo menos vinte vezes; 6) Nesse momento, a pessoa já deverá estar com seus horizontes mentais bastante alterados e expandidos; 7) Tendo passado algum tempo (cerca de uma hora), a pessoa já deverá estar voltando "ao normal", podendo, então, reassumir sua "mente comum".
Este exercício é tão poderoso que só deve ser realizado estando seu praticante sentado, sob risco de a pessoa perder o equilíbrio e cair, caso esteja em pé. Também não deve ser realizado deitado, pois deve se evitar adormecer no curso de sua execução.
 
B) Este exercício produz, na mente„ alterações semelhantes às provocadas pelo uso de Drogas Psicodélicas (ou Alucinógenas) corno o LSD, o DMT, a Psilocibina (dos Cogumelos Psilocíbicos), a Psilocina (dos mesmos Cogurnelos), a Mescalina (dos Feijões de Mescal e do Cacto Peyote), a Muscarina (dos Cogumelos “Amanita muscaria” ou "Fly Agaric"), o TMA 2 (da Raiz do Cálamo) e as Anfetaminas Psicodélicas (ICE, CAT, MET, MDA, MDMA   o "Ecstasy"). entre outras.
Este exercício chama se, muito apropriadamente, deixar cair". E sabem o que cai? Você! Isso mesmo!
Primeiramente, você deve colocar um colchão de casal no chão. Deve forrá lo, lateralmente, com travesseiros ou almofadas. Precisará, também, da ajuda de dois ou três amigos.
Como é realizado: 1) Coloque se em pé e de costas para o colchão; 2) Peça aos seus amigos que postem se na parte externa do colchão, mas de forma a poderem ampará lo antes que você atinja o solo no caso, o colchão: 3) Procure não pensar em nada, nem sentir medo   afinal, mesmo que seus companheiros não consigam ampará lo, você só atingirá o colchão; 4) Feche os olhos, e mantenha os assim; 5) Coloque a ponta de sua língua no palato (céu da boca), o que conectará os hemisférios frontal e traseiro de seu corpo, além de fazer com que você conecte se, com sua Pituitária, localizada acima do palato, e onde se situa o centro de seu Ser; 6) Faça uma respiração ritmada inspirando e contando até 7 (sete), mantendo o ar retido nos pulmões enquanto conta 1 (um) tempo, solta o ar contando até 7 (sete), mantendo os pulmões vazios contando 1 (um) compasso. Essa respiração de poder recebe simplesmente o nome de "7 1 7-1". Outra alternativa igualmente, viável é outra respiração idêntica, só que noutro compasso: 6-3 6 3", ou seja, inspirar contando até 6 (seis)reter o ar contando até 3 (três), soltar o ar contando até 6 (seis). daí mantendo os pulmões vazios contando até 3 (três); 7) Realizar uma das respirações escolhidas por, pelo menos, cinco vezes; 8) Agora é a hora de "deixar cair". ou seja, deixar se cair para trás; 9) Seus assistentes só deverão sustentá lo quando faltar menos de dois palmos para que você atinja o solo (o colchão), perrnitindo Ihe uma queda livre relativamente grande; 10) Repita o exercício por, no mínimo, três vezes, mas não mais de vinte vezes.
 
C) Este exercício provoca alterações, na mente, semelhantes às produzidas quando se usa Afrodisíacos poderosos, como o Yohimbé, o KalaKiji, o Yuhba Gold, para citar alguns. Trata se de urna prática Tântrica, ou seja, uma fusão de sexualidade e espiritualidade. É segredo guardado zelosamente nos secretos círculos do poder oculto o fato que qualquer pensamento ou desejo mantido na mente durante o orgasmo se concretizará.
Ou seja, mantendo se na mente determinado desejo, durante a prática sexual (seja heterossexual, homossexual ou masturbatória), essa "forma pensamento" encarnará, por assim dizer, na energia do orgasmo, tendo como missão de sua existência a realização do desejo que o originou.
Mas, o que poucos sabem, é que existe outra técnica sexual, de idênticos poderes mágicos, que permite, além dessa realização dos desejos, uma extraordinária expansão da mente, atido ao mesmo tempo.
Trata se da técnica conhecida como "karezza", que consiste em, repetidamente, praticar a masturbacão até bem próximo do momento do orgasmo, quando então suspende se a estimulação.
Isso é feito cinco, dez vezes. até que o corpo desista de atingir o orgasmo.
E é exatamente nesse momento que a mente se expande para dimensões além da imaginação...
D) Este exercício altera a mente nos moldes dos efeitos provocados pelo consterno do Estramônio (ou Trombeta, Datura, Lírio Roxo), do Acônito, da Mandrágora, da Losna (ou Absinto) e da Beladona, entre outros perigosos Delirantes.
Esta técnica recebe o nome, muito apropriadamente, de "postura da morte”.
Se você tem qualquer problema psíquico, respiratório ou circulatório, não faça, jamais uso desta técnica.
Ela consiste em, estando num lugar onde se possa cair sem ferir se (como estando sentado numa cama, ou no chão, mas cercado de almofadas por exemplo). manter se a mente vazia e, ao mesmo tempo, prender a respiração.
Enquanto se prende a respiração, tampa-se, com as duas mãos a boca e as narinas, de modo a realmente sentir se impedido de respirar.
Prende se a respiração até não poder mais, e então... prende se mais um pouco! Manter se assim até sentir mal, mas mal mesmo, e então... prende se ainda mais! Quando sentir se estar a ponto de, literalmente, morrer sufocado, libera se a respiração, ao mesmo tempo em que solta o corpo, deixando se cair.
Estes exercícios. que mais parecem brincadeiras de malucos, são capazes de abrir a faculdade paranormal chamada de clarividência, ou seja, a capacidade de ver, com os olhos da mente, seres, imagens e paragens de outros planos e variadas dimensões. Duvida?
Como pode algo tão simples funcionar da forma que alardeio? Simplesmente, ninguém precisa acreditar em minhas afirmações. Basta colocar os ensinamentos em prática e observar os resultados.
O que tentei mostrar aqui foi que os chamados "estados alterados da mente" são apenas "estados diferentes da mente", pois as alterações psíquicas provocadas pela ingestão de qualquer fármaco alucinogênico podem ser conseguidas por simples alterações de conduta!
 
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
Há, em português, algumas obras que mostram exercícios e práticas capazes de provocar esses "estados alterados" em qualquer pessoa que os realize.  São todas obras destinadas aos "psiconautas"` mais avançados e ousados. A ANTIGA CIÊNCIA E ARTE DA CURA PRÂNICA, Choa Kok Sui. Ground; A ANTIGA CIÊNCIA E ARTE DA PSICOTERAPIA PRÂNICA, Choa Kok Sul, Ground; CHAKRAS, Haristi Johari, Betrand Brasil; CONTROLE DA MENTE ON, Oldemar Nunes, Hemus; CURA PRÂNICA AVANÇADA, Choa Kok Sui, Ground; CURSO DE MAGIA, J.R.R.Abrahão, Iglu; MAGIA PRÁTICA   O CAMINHO DO ADEPTO, Franz Bardon, Ground; PRÁTICAS E EXERCÍCIOS OCULTOS, Gareth Knight, Hemus; SÍNTESE MÁGICKA, Zelinda Orlandi Hypolito e Arsênio Hypolito Junior, Iglu. 

Por José Roberto Abrahão *
  

*J.R.R. Abrahão José Roberto Romeiro Abrahão  é, entre outras inúmeras coisas, advogado e jornalista;  pesquisador nos campos de Parapsicologia, Radiônica, Radiestesia, Geo-biologia,  Ondas Escalares, Fenômenos Eletrônicos, etc.;  consultor técnico e jurídico na área de patentes;  perito em proteção balística; expert  em  pirotécnica;  compositor (parceiro de Raul Seixas); ... ... .... ...               É ainda membro de várias entidades, nos mais diversos campos,  como: Institute of Noetic Sciences; American Association Eletronic Voice Phenomena;  Interdimencional Sciences; Physic Research Group;  O.T.O.A. - Ordo Templi Orientis Antigua; ... ... ...               Hoje, além de atuar intensamente na área jurídica,  é Sócio Diretor  das  empresas:  Ra  Comunicações S/C  e Ra  Eletrônica  Ltda . brazilian.contractor@gmail.com

Fonte:http://www.mortesubitainc.org/magia-do-caos/textos-caoticos/estados-alterados-de-consciencia-sem-drogas 

    

.