GLÂNDULA PINEAL - A CHAVE PARA A MEDIUNIDADE


Feita de cristal - Após analisar a composição da glândula pineal, o cientista Sérgio Felipe de Oliveira detectou na sua estrutura cristais de apatita, mineral também encontrado na natureza sob a forma de pedras laminadas. Segundo suas pesquisas, esse cristal capta campos eletromagnéticos. "E o plano espiritual age por meio desses campos. A interferência divina sempre acontece obedecendo as leis da própria natureza", esclarece Sérgio Felipe, que é diretor-presidente da Associação Médico-Espírita de São Paulo (Amesp). "Os médiuns, pessoas capazes de entrar em contato com outras dimensões espirituais, apresentam maior quantidade de cristais de apatita na pineal"

atesta Sérgio Felipe. E ninguém pode aumentar ou diminuir essa concentração de cristais, garante o psiquiatra -- ela é uma característica biológica, assim como a cor dos olhos e cabelos. Sérgio explica que a glândula é um receptor poderoso, mas quem decodifica as informações recebidas são outras áreas do cérebro, como o córtex frontal cerebral. "Sem essa interação, as informações recebidas não são compreendidas. É por isso que os animais não podem decodificá-las: as outras partes do cérebro deles não têm esse atributo", conclui.



Para os espíritas -- A doutora Marlene Nobre, médica e diretora do jornal Folha Espírita, conta que as funções espirituais e psíquico-espirituais da pequena glândula eram consideradas pelo fundador do espiritismo, Allan Kardec (1804-1869), no século 19, e foram descritas no livro Missionários da Luz (ed. FEB), psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier (1910-2002) e publicado pela primeira vez em 1958. "Segundo o livro, a melatonina, o hormônio segregado pela pineal, gera os impulsos para as experiências que promovem seu desenvolvimento espiritual", finaliza a médica.

Para os hindus -- Na antiga tradição da Índia, dois chacras, ou centros de energia, são responsáveis pelo desenvolvimento da espiritualidade: o chacra do terceiro olho, que fica na testa, um pouco acima da linha das sobrancelhas, e o chacra coronário, no topo da cabeça. Esses dois centros, que captam e transmitem energia vital, dizem os indianos, revelam informações espirituais que influem em nossas ações e escolhas. "O chacra do terceiro olho é responsável pela clarividência e pela criatividade. O centro coronário nos reabastece de energia cósmica e nos dá força espiritual", explica a professora de ioga Alda Biggi, do Centro Vishnu de Hatha Yoga, em São Paulo.

As cores relacionadas ao chacra que fica no alto da cabeça são o branco, o violeta e o dourado. "Está ligado ao canal central de energia que passa pela coluna vertebral", diz a professora. Ele rege a glândula pineal, que, para os hindus, é o principal órgão do corpo. "É a representação do céu dentro do homem e está associada às qualidades mais puras e elevadas que temos dentro de nós", conta Alda. Já o chacra do terceiro olho está ligado à tonalidade azul-índigo e à glândula pituitária, que também fica no cérebro. "Ele influencia todas as formas de expressão, capacidade artística e intelectual", complementa.

"Ela representa o Filho de Deus em nós, nossa consciência espiritual e amorosa, alimentada pela vontade divina que nos chega dos céus e o amor que vem do nosso coração", diz Amarilis de Oliveira, doutora em psicologia e diretora do Instituto Cisne de Pesquisas, em São Paulo, dedicado a estudos na área da inteligência espiritual. "Ela é a única glândula do corpo diretamente ligada à Consciência Superior", conclui.

O QUE DIZ A CIÊNCIA
Pesquisadores tentam achar respostas para as manifestações mediúnicas

Ondas de estímulo
A glândula pineal, que fica no centro do cérebro e produz melatonina, o hormônio que regula o sono, é capaz de converter ondas eletromagnéticas em diferentes estímulos sensoriais. Estudos (*) provaram que pessoas que incorporam espíritos têm na pineal uma quantidade maior de cristais de apatita, um mineral. Quanto mais cristais, maior seria a sensibilidade espiritual

Domativado
Nos médiuns, pesquisas comprovam que substâncias químicas ativam o córtex cerebral, responsável pelos mecanismos de escrita, visão, audição e fala, e possibilitam que a pessoa se torne um canal para a psicografia, a vidência e a psicofonia. Já o tálamo recebe as sensações corporais, o que permite ao indivíduo perceber a aproximação de espíritos

Fonte : Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo
Neurologista Nubor Facure, do Instituto do Cérebro de Campinas








Postagens mais visitadas deste blog

TEONANÁCATL - COGUMELO SAGRADO,A CARNE DOS DEUSES

TIPOS DE TRANSE : COMPREENDENDO OS ESTADOS ALTERADOS DE CONSCIÊNCIA

AYAHUASCA,O CHÁ DO SANTO DAIME : CHÁ SAGRADO OU DROGA ALUCINÓGENA ?