Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

COMO A POBREZA AFETA O CÉREBRO

Imagem
Em Dhaka, uma criança passa por eletroencefalografia para medir a atividade elétrica do cérebro.Créditos: Smita SharmaPor Carina Storrs
Publicado na NatureTraduzido por Thaíza Loiola
Como a pobreza afeta o cérebroUm estudo em Bangladesh poderia revelar como a desnutrição, as condições sanitárias insalubres, entre outros desafios, deixam marcas no desenvolvimento de crianças. Por Thaíza Loiola  - jul 29, 2017 No final da década de 1960, uma equipe de pesquisadores começou a distribuir um suplemento nutricional às famílias com crianças pequenas na Guatemala rural. Eles estavam testando a suposição de que fornecer proteína suficiente nos primeiros anos de vida reduziria a incidência de crescimento atrofiado. De fato, a proteína funcionou. As crianças que receberam suplementos ficaram de 1 a 2 centímetros mais altas do que as que estavam noutro grupo de controle. Mas os benefícios não pararam por aí. As crianças que receberam nutrição adicional passaram a marcar pontuações mais altas nos testes…

OS CÉREBROS SÃO BAYESIANOS ?

Imagem
Um programa Bayesiano alimentado com caracteres manuscritos pode inventar novos caracteres indistinguíveis dos produzidos pelos seres humanos, como são representados nesta ilustração. Mas isso implica que os cérebros humanos empregam programas Bayesianos?Créditos: Jose Luis Olivares.Os cérebros são bayesianos?Só porque os algoritmos inspirados pelo teorema de Bayes podem imitar a cognição humana não significa que nossos cérebros empregam algoritmos similares. Por Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira  - jul 29, 2017 Publicado por John Horgan naScientific American Traduzido por Jessica Nunes
Revisado por Douglas Rodrigues* Nesse momento, seu cérebro está decodificando esses símbolos com a ajuda do teorema de Bayes, uma fórmula elaborada por um clérigo britânico há mais de 250 anos. Ou pelo menos é isso que alguns cientistas suspeitam. Minha última publicação, Bayes’ Theorem: What’s the Big Deal?, Ressalta o poder e as limitações do teorema. Inventado pelo ministro presbiteriano Thomas Bayes …

CÉREBRO & CRENÇAS - COMO NOSSO CÉREBRO CONSTRÓI NOSSAS CRENÇAS E AS TRANSFORMA EM VERDADES - MONICAVOX

Imagem
Por que as pessoas acreditam? Os sistemas de crença são poderosos, penetrantes e duradouros;as crenças nascem, se formam, se alimentam, se reforçam, são contestadas, mudam e se extinguem. Construímos nossas crenças por várias e diferentes razões subjetivas, pessoais, emocionais e psicológicas, em contextos criados pela família, por amigos, colegas, pela cultura e a sociedade. Uma vez consolidadas essas crenças, nós as defendemos, justificamos com uma profusão de razões intelectuais, argumentos convincentes e explicações racionais. Primeiro surgem as crenças e depois as explicações. A partir dos dados que fluem através dos sentidos, o cérebro naturalmente começa a procurar e encontra padrões, aos quais então infunde significado;o primeiro processo é de padronicidade: a tendência de encontrar padrões significativos em dados que podem ou não ser significativos;o segundo processo é de acionalização: a tendência de dar aos padrões significado, intenção e ação. Não podemos evitar isso. Nosso…